• Conhecer para lutar mais e melhor... Eu luto Brumadinho Vive.

    É decorrente que na história da mineração brasileira e mundial acidentes ocorrem com relativa frequência. Alguns sequer chegam a serem noticiados pela grande mídia, passando despercebidos pela maioria da população. Todavia, a tragédia ocasionada pelo rompimento da barragem de Fundão e Córrego do Feijão na qual entendemos que se classifica como uma tragédia anunciada, devido a forma de a empresa VALE trata as questões de causa e consequência diante dos impactos socioambientais de grande amplitude. Diante das evidências, dos reiterados alertas, denúncias e relatórios; as empresa insiste em não cumprir as normativas de segurança no trabalho, não garantem a segurança da população do entorno e não protegem o meio ambiente. Só nos últimos 17 anos, ocorreram 7 grandes rompimentos de barragem em MG. Por todo o Estado, multiplicam-se as denúncias e as evidências sobre a situação caótica e de insegurança do setor. Neste contexto entendemos a importância das articulares da sociedade civil que possui em papel fundamental na busca de compreender sobre a construção e atuação na defesa de normativas, direitos das populações que sofrem com as afetações. Painel sobre A tragédia de Brumadinho no dia 28/03/2019 ás 19:00 Horas. Local: Corecon- Rua Paraíba- 777- Savassi Contribuições: Duda – Diretor presidente do Metabase de Congonhas Eduardo Armond – Siticop-MG e da Coord. Sindical de Barragens Paulo Bretas – Pres. do Conselho Regional de Economia - MG Jandira Maciel – Médica, professora da Faculdade de Medicina da UFMG Realização: Conselho Regional de Economia Núcleo de Estudos Políticos e Núcleo de Estudos Sindicais do Instituto Sérgio Miranda – I-Sem Agende-se, compareça sua participação é muito importante. Seguimos construindo... Gabinete de Crise da Sociedade Civil e Plataforma de Justiça Socioambiental.

    Voltar Data: 28/03/2019