• Vítimas de Brumadinho são lembradas em abraço simbólico à Serra da Moeda

    Cerca de três mil pessoas participaram do 12º Abrace a Serra da Moeda, na manhã deste domingo, na região conhecida como Topo do Mundo, em Brumadinho. Diferentemente das 11 edições anteriores, em que os participantes sempre usaram uma camisa branca, nesta, a cor preta foi escolhida pelos organizadores para simbolizar o luto pelas vítimas do rompimento das barragens de Córrego do Feijão, em Brumadinho, ocorrido em 25 de janeiro. O Protesto também continuou com falas e apresentação artística na qual exigiu da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD), responsabilidade com a segurança hídrica da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Isso porque o órgão ambiental estadual vem se posicionando favorável à viabilidade de empreendimentos que produzem significativos impactos, especialmente na Serra da Moeda, sem qualquer estudo conclusivo acerca da viabilidade hídrica dessas atividades." Segundo a presidente da ONG Abrace a Serra da Moeda, Cristina Vignolo, este protesto ocorreu para exigir uma mudança de rumo na condução das políticas para prevenir desastres causados por grandes empreendimentos poluidores. “Mais que responsabilizar os envolvidos nesse crime, é preciso evitar que situações semelhantes sejam repetidas”, disse. #brumadinho #abraceaserradamoeda #crimedavale

    Voltar Data: 23/04/2019